A curiosidade e a relação intercultural nas aulas de Cooking Class

Koeksisters, What is this?

De início é o que todas as crianças perguntam quando escutam uma palavra nova que não faz parte do seu contexto social.

É o diferente, o que foge da nossa realidade, que nos inspira e motiva a conhecer o novo. A curiosidade abre as portas para um mundo inédito.

É nesse contexto que acontece as aulas de Cooking Class para os alunos do Ensino Bilíngue do Colégio Positivo. Despertando a curiosidade, os alunos são instigados a questionar e realizar novas perguntas para aprimorar o seu conhecimento intercultural.

A maneira como tudo é preparado, desde o ambiente personalizado para o momento, as contribuições e auxílio da Chef de Cozinha Viviane Tascheck até o resultado final com cheirinho e gostinho de quero mais, possibilitam uma aprendizagem encantadora e significativa.

Cada professor planeja a aula de Cooking Class trazendo à tona todo o contexto social dos países trabalhados junto aos Componentes Curriculares. Cada alimento preparado tem uma história, o que instiga a pesquisa e a imersão naquele país conhecendo sua realidade sociocultural.  Também explora-se a Língua Inglesa nomeando cada ingrediente e trazendo a sua origem para dentro da sala de aula.

Os alunos também constroem hipóteses lógico-matemáticas explorando diferentes conceitos por meio dos sentidos sensoriais: os conceitos matemáticos (como medidas e quantidade), a leitura de data de validade e fabricação.

É claro que não podemos esquecer da separação do lixo reciclável e orgânico. Algo extremamente importante para a formação e que permeia o contexto de vida diária dos estudantes. Saber reciclar e respeitar o meio ambiente também faz parte da formação de cada indivíduo e assim sabemos que os alunos crescerão sabendo que cada um fazer pode fazer a sua parte para salvar e conservar o nosso planeta. Imagine tudo isso acontecendo em inglês? As crianças se encantam.

Você também ficou curioso para saber o que é koeksisters?

Então vamos lá! Os Koeksisters, (ou Koeksusters), são doces tradicionais da África do Sul. Sua história é tão antiga quanto à do país e, sua origem, é tão miscigenada quanto à colonização do território sul africano.

O nome koeksuster tem origem nas palavras koekje, que é o diminutivo de bolo em holandês, e suster, que significa irmã em afrikaans, que é uma das línguas faladas na África do Sul, também baseada no holandês. Suas primeiras referências são de um doce similar da colônia de Cape Malay na África do Sul. É provável que o koeksusters seja uma variável deste doce criada na Cidade do Cabo da Boa Esperança. Os koeksisters, são bem parecidos com os nossos bolinhos de chuva. É uma das receitas mais típicas e importantes da África do Sul:  Nelson Mandela selou a reconciliação da nação dividindo chá e koeksisters com Betsy Verwoerd, viúva do maior defensor do Apartheid, HF Verwoerd.

Você também pode desenvolver essa prática com sua família, seus filhos e amigos. Tudo o que nos envolve e fascina faz com que aprendamos. É assim que construímos a relação e percepção de valores humanos como respeito ao outro, a sua cultura e a reciprocidade de conhecimento. Pratique você também!

Prof. Marcela Brock Ribeiro/ Miss Ribeiro.
Pedagoga, com especialização em neuropsicologia e psicopedagogia.
Cursou Holmes Institute na Austrália e Certificação Cambridge.