Estudantes aprendem com explorador palestino que a educação pode transformar o mundo

Para ensinar a língua inglesa à nova geração de estudantes, não basta abrir o livro e passar o conteúdo. “O uso dos recursos avançados de aprendizado, que utilizam plataformas digitais, e os mais diferentes gadgets são capazes de motivar o ensino de línguas, mas o aluno deve compreender a importância de adquirir e aplicar tal conhecimento”, afirma o diretor da PES – Positivo English Solution School, Luiz Fernando Schibelbain. Por isso, o que era para ser uma palestra em inglês no Colégio Positivo – Jardim Ambiental, tornou-se, em fevereiro, uma experiência inesquecível de aprendizagem para os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e do 6º ano do Ensino Bilíngue.

Eles receberam a visita do explorador da National Geographic, Aziz Abu Sarah, educador cultural e participante de TED Talks, que levou para a sala de aula o conteúdo da palestra “Revolucionando a Educação: Construindo a Paz em um Mundo Dividido”. Em inglês, o especialista usou exemplos de sua própria vida para mostrar como as relações pautadas pela educação podem transformar o modo de enxergar o próximo e o mundo.

Abu Sarah cresceu em Jerusalém, em meio aos conflitos na região, e teve uma infância difícil. Perdeu o irmão ainda jovem, assassinado por judeus – e, por isso, alimentou raiva desse povo durante toda sua adolescência. Porém, segundo ele, quando foi obrigado a conviver com os judeus, na escola, começou a aprender mais sobre a história judaica e percebeu que, mesmo vivendo perto uns dos outros, não se conheciam. Foi por meio dos estudos que Sarah mudou sua visão. “Eu era um palestino que não sabia sobre o holocausto e comecei a aprender sobre as pessoas que tinham me machucado”, contou. Depois de diversas experiências, o explorador aprendeu como o conhecimento sobre a vida dos outros pode mudar as atitudes das pessoas. Exatamente por isso, Sarah trabalha com a National Geographic desde 2011, tendo visitado mais de 50 países, disseminando essas ideias.

“Uma pessoa só não pode falar com todos no mundo, mas as histórias viajam. Quando eu viajo pelo mundo, quero que as pessoas escutem as histórias de pessoas que são diferentes delas, para aprender com elas, para entender que o mundo é maior que o problema delas mesmas”, disse. O especialista também deu exemplos de crianças refugiadas que conheceu e incentivou os estudantes a saírem da zona de conforto, buscarem algo ou alguém que elas possam ajudar e conhecer mais, seja em sua cidade, bairro ou rua. “No fim do dia, o que importa é que façamos uma coisa pequena que faça a diferença”, ressaltou.

Os alunos do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, além de exercitarem a comunicação na língua inglesa, demonstraram grande interesse pelos assuntos tratados por Abu Sarah. A estudante Ana Júlia Guimarães, 10 anos, conta que a palestra mexeu com seus sentimentos e com a forma de se preocupar com as pessoas. “Agora entendi melhor como ver os outros ao meu redor. A palestra foi muito esperançosa e deu a mim e a meus colegas a oportunidade de mudar esse mundo no futuro, de construir uma sociedade melhor”, afirmou.

O professor Luiz Fernando Schibelbain destaca que esse tipo de atividade é um meio de fazer as crianças interagirem em inglês de forma natural, com uma pessoa que se comunica nesta língua, fazendo os alunos verem que o uso desse idioma extrapola a sala de aula. “O tema é pertinente ao que os alunos precisam desenvolver em relação ao mundo e à comunidade. Com a National Geographic, que é a nossa parceira dos materiais didáticos, a possibilidade de trazermos todo esse acervo cultural faz com que os alunos se inspirem e possam planejar o seu futuro, suas profissões, utilizando o inglês”, destaca.