A álgebra é um dos campos de conhecimento da área da matemática e uma das cinco unidades temáticas propostas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino dessa disciplina.

Com a finalidade de desenvolver o pensamento algébrico, que busca utilizar modelos na compreensão, representação e análise de relações entre grandezas, deve-se trabalhar desde os anos iniciais do Ensino Fundamental com as ideias de regularidade, generalização de padrões e propriedades da igualdade.

Desde a Educação Infantil, quando a criança descobre padrões em ritmos musicais, em formas geométricas, na contagem de objetos, o pensamento algébrico está presente.

Mas o que a BNCC orienta em relação ao trabalho com álgebra para os anos iniciais do Ensino Fundamental?

De forma geral, norteia que sejam trabalhadas as ideias de regularidade, generalização de padrões e propriedades da igualdade. Isso pode ocorrer por meio da investigação de regularidades em sequências de figuras ou de números, da procura por padrões em sequências repetitivas e recursivas, como pode ser observado na sequência 1, 4, 7, 10, 13, ?, cujo padrão é adicionar 3 unidades a cada termo, bem como a expansão dessas sequências e suas generalizações. Com relação à equivalência, como por exemplo, nesta igualdade: 8 + 4 = 7 + 5, os estudantes devem compreender que os dois lados da igualdade não são idênticos, mas representam o mesmo valor, usando números diferentes.

Com o objetivo de discutir quais conhecimentos, competências e habilidades a BNCC propõe e como proporcionar aos alunos metodologias de ensino inovadoras e eficientes, os professores de matemática dos anos iniciais das escolas Positivo participam de uma comunidade de aprendizagem denominada PAM (Programa de Aperfeiçoamento da Matemática) que atualmente estuda e reflete sobre práticas contemporâneas e inovadoras para o ensino e a aprendizagem da álgebra nos anos iniciais do Ensino Fundamental.